15 de junho de 2011

Das pessoas que se dizem vingativas.


Se há coisinha que me faz perder imediatamente muita da consideração que eu possa ter por alguém é o facto de dizerem "a boca cheia" sou vingativo/a.
Dizerem-no ainda por cima cheios de orgulho com aquele ar.... "de quem tem um garfo enfiado no cu".
Vingança?
De quê e para quê.?
Sublinho que não me refiro aqui a situações de violência e ou ofensas graves.
Falo das tontices do dia-a-dia, onde certos espécimes por não aceitarem algumas verdades que lhes são ditas, ou somente porque os outros discordam daquilo que fazem ou pensam......
Desatam imediatamente a dizer que se vão vingar....
"vais ver... Vai chegar o teu dia" e outras baboseiras semelhantes.
E a partir daquele momento começam a magicar as mais escabrosas formas de picar a sua vítima, perdem horas a "dar volta ao miolo" para procurar a viabilidade de dar as melhores alfinetadas sem que no entanto o alfinete seja descoberto.
Para quê tanto trabalho em engendrar uma vingança se a melhor forma de fazer alguém sentir a sua pequenez é ignorar...
Simplesmente fingir que essa pessoa não existe.
Porque aquilo que as alimenta é sem dúvida o tempo que perdemos com elas....
É a importância que lhes damos.
Plamordedeus! o sol brilha lá fora, os passarinhos cantam, as flores coloridas e perfumadas desabrocham, as borboletas voam e nelas vão pousar..........
Apreciem a natureza fod@a-se e deixem de se preocupar com o que não interessa porque a vida é curta, prega-nos muitas partidas, por isso vamos gozá-la enquanto ela nos permite.

24 comentários:

Bernardo disse...

=)

Isabelices disse...

Concordo e subscrevo!

F@****-se há gente que não percebe que este mundo são dois dias e um é passado a dormir!!!!

Bj

Julie D´aiglemont disse...

Confesso que sou vingativa. E rancorosa. Mas não me orgulho, preferia ser diferente. Mas nunca anunciei nem planeei uma vingança: limito-me a ficar à espera e quando a oportunidade surge, ponho as garras de fora. É lamentável, eu sei, mas a virtude cristã do perdão tem pouco impacto em mim.
Beijooooooooooo.

oops!!! disse...

Pois, lá dizia o meu avô que era levá-los todos a dar uma volta num barquinho sem fundo!...

;)

Petra disse...

Bernardo: :d volta sempre....
Isabelices: Como diz o Pedro Abrunhosa: "esta vida são dois dias... e um é para acordar....
Julie: mas isso que dizes eu não considero que sejas vingativa... Gostas de aproveitar a oportunidade hehehheh.
Eu no post refiro-me às pessoas que perdem tempo a planear vinganças, aqueles planos ordinários e cheios de engendrices só para darem as suas alfinetadas.
E se por vezes deitamos as garras de fora quando é preciso.... lá terá de ser!
Deixar que nos pisem também não é uma boa estratégia... Beijo aos 3.

Vera, a Loira disse...

Não diria melhor.

Lu! disse...

Sou vingativa e sou rancorosa! Mas não perco os meus dias a pensar em vingar-me! Apenas quando surge alguma oportunidade pago na mesma moeda!

A Minha Essência disse...

Longe de pessoas assim que só transmitem sensações negativas! :-0

Kiss

Libelinha☆ disse...

Ora nem mais =)

Há pessoas que não sabem aproveitar melhor o seu tempo e... Viver!!

Beijinhos ;P

Nina disse...

Lá estão os espécimes de que ontem falava. Gente ruim...
bji, primita

Malena disse...

Não há melhor vingança do que ignorar quem nos fez mal... Dá muito menos trabalho e faz bem à saúde! ;) **

S* disse...

Tão feio ser rancoroso...

Petra disse...

Oops: credo hoje estás possuido.
Lu! tudo depende do tipo de maldade que nos fizeram... mas pensar sempre nisso faz mal moça!
Essência: sim longe... muito longe fora com as más energias!
Libelinha: é isso mesmo!
Nina: sim sim... é mesmo isso, fui a bocado ler o teu post...
Malena: podes crer, é que contra o silêncio, há muito poucos argumentos.
S* Feio e não vale de nada....
beijo a todos!

Petra disse...

Verita: sei que pensas o mesmo.....
O rancor não ajuda em nada. beijo grande!

Manuela disse...

Querida Petra, eu não sou rancorosa, nem vingativa, porque simplesmente me esqueço do que aconteceu ou me fizeram, em cinco minutos! Estou na fase pré-Alzeihmer ;)
Quanto às bolsas da Zita, vais ao blog dela, dizes o que queres que ela entra em contacto contigo :)

Inês disse...

Há quem faça a apologia de que a vingança se serve num prato frio, eu prefiro ignorar. É uma óptima forma de vingança, melhor que servi-la num prato frio ou quente.

Christian disse...

Eu penso que pessoas vingativas tem algum problema de auto-confiança. Já conheci pessoas assim, que fazem planos mirabolantes e os cumprem e passam vergonha depois, pois o alvo já nem está se importando mais.
Também penso que o melhor para nossa própria saúde é ignorar seres dignos de desprezo do que gastar nosso precioso tempo com coisas tão pequenas. É muito bom ignorar e estar em paz.

Tanita disse...

Petra,
relaxa, inspira, expira...
Bj**

Petra disse...

Manuela querida: eu vou visitar sim o blog da Zita!
Quanto ao teu comentário... eu não me esqueço passado 5 minutos, simplesmente sigo a minha vida procurando resguardar-me de más energias que possam vir desse espécimes.
Ou seja não sou vingativa mas ha que nos sabermos defender e ou... proteger.
Christian: sim também penso isso... Algum problema sério com elas mesmas.
Tanita: faço isso muitas vezes! hahha. beijo grande.

Petra disse...

Inêsita: Sem dúvida..... beijo enorme.

Mia disse...

Sabes eu era assim. Vingativa por natureza. Não me orgulho nada porque para mim é um defeito. Mas tenho aprendido a contornar este meu defeito, tenho tido oportunidade de fazer aquilo que dizes.. ignorar.. acho que é a pior vingança que se pode dar a alguem é o simples facto de essa pessoa aos nossos olhos serem invisiveis. bjs

Petra disse...

Mia: bem-vinda! ainda bem que agora já ages de forma diferente... Apósto que percebeste que ignorar quem não presta e não vale a pena é o melhor....
Por vezes custa sim eu sei... mas acredita resulta e não dá trabalho.... beijo

I. disse...

Sou demasiado preguiçosa para ser vingativa. Não que não me apeteça, às vezes dão-me umas ganas, e penso numas boas para fazer a alguém, mas a fúria dura pouco tempo e nunca ponho em prática.

Petra disse...

I: bem-vinda: neste caso então pode-se dizer... bendita preguiça.... beijinhos!