7 de dezembro de 2011

Da transparencia... da franqueza



Se certas pessoas soubessem o quanto perdem por viverem uma vida de falsidade...



Por reinventarem múltiplas caras consoante as situações.



A falta de transparência é muito difícil de esconder, e às vezes quanto mais pensam que as defesas que encontram são perfeitas, mais se vão enterrando na própria nojeira.



Normalmente quem opta por este tipo de atitude, não age assim apenas no meio laboral, ou social, acaba por usar várias máscaras até no convivio familiar tornando-se assim um comportamento automático.



É triste efectivamente.

7 comentários:

Orquídea Selvagem disse...

Petra, tu não consegues, não podes ser completamente transparente em todas as situações da tua vida. Há situações em que te tens de proteger.

Mas sossega... porque ninguém consegue viver para sempre de aparências.


Um grande beijo e bom feriado!
:)

Confuskos disse...

Tens "absolutamente toda a razão"... na tua profissão deves ter "disto" a toda a hora!!

Mas olha eu tento reinventar-me várias vezes, mas sempre na tentativa de me encontrar, de encontrar aquela "merda" a que uns chama de "agulha num palheiro"... aqueles pintelhos de vida em que somos um pouquinho felizes por sermos nós mesmos! Mas nunca, em caso algum reinvento a minha personalidade e os meus dogmas (teimosos) custam a mudar! ;)

Beijinho *

Tanita disse...

Infelizmente há pessoas com duas faces...

Blair Randall disse...

xiii pintaste aí um cenário bem triste. Não conseguiria estar sempre a representar...

xoxo***

Libelinha☆ disse...

Foi por isto mesmo que com o Gafanhoto não resultou ;P
Mas um dia quando tiver oportunidade conto-te tudo =)

Beijinhos com saudades ;P

CG disse...

Essas pessoas não mentem apenas aos outros mas também a si próprias, o que é ainda pior...

Big Kisses

Petra disse...

Orquídea: tens razão querida, mas não falo de quando precisamos de nos defender, falo daqueles que precisam de uma máscara a toda a hora para viverem.
Confuskos: reinventarnos é bom! desde que com imaginação!
Tanita: sem dúvida!
Blair Bem-vinda! triste mas verdadeiro...
Libelinha: pois assim não dá para viver não querida!
CG; exactamente, vivem numa mentira!