2 de setembro de 2012

Stalking....

No outro dia vi na Sic notícias, uma reportagem muito interessante sobre o stalking ou os / as stalkers.
A "wikipédia explica-o assim: http://pt.wikipedia.org/wiki/Stalking.
Nesta reportagem, foram entrevistadas várias pessoas vítimas destes seres "de vidas vazias e loucas".
Um deles era o vocalista dos UHF".
Uma das coisas que ele refere, é a perda da paz, da calma, o sentir-se perseguido até dentro de casa.
Conta inclusive que chegava a receber dezenas de telefonemas e sms por dia.
O simples acto de ir ao supermercado, farmácia, correios, banco... era causador de stress dado que ao olhar para trás deparava-se com um carro a 10 km a hora.
Conta ainda que até o próprio carro dele foi coberto com flores roxas, cruzes em pau e frases ameaçadoras.
"tentei procurar a reportagem mas não encontrei sorry"....

Hoje em dia, deparamos-nos com um outro tipo de stalking, o cyberstalking.
Se muitos já têm coragem, e arranjam tempo para perseguir alguem de uma forma real, muito mais fácil será fazê-lo recorrendo as novas tecnologias, usando um ecrã como resguardo da sua cobardia....
Nós que temos um blog sabemos bem disso pois uma vez ou outra já nos deparamos com esse tipo de situações.
No entanto, este tipo de perseguição toma proporções graves.
Já me deparei com stalkers virtuais que roubam fotografias das vítimas, procuram de forma desenfreada informações acerca do trabalho, relações sociais, dados pessoais chegando muitas vezes a atingir as famílias das suas presas.
Por vezes conseguem prejudicar a vítima a sério.
No entanto raramente obtem aquilo que mais desejam, que é atenção por parte da pessoa lesada.
Pelo contrário, acabam por ser alvo de pena e sentimentos de evitamento como ráiva.

E agora vocês perguntam: "oh Petra para quê este testamento tão grande"?
Eu respondo...
Estes seres sem vida, sem objectivos saudáveis, sem imaginação para fazer algo de bom por si mesmos e por aqueles que o rodeiam....
Arranjem uma vida, façam voluntariado, trabalhem, leiam um livro, apaixonem-se por um alvo possível e atingível, deixem de se auto-flagelar com este tipo de atitudes violentas e ordinárias que só irão afastar aqueles de quem tanto desejam aproximar-se.

E se não o conseguirem fazer, tratem-se, procurem ajuda para perceber essa necessidade doentia de assustar e fazer tanto mal a alguém.
As ervas daninhas arrancam-se pela raíz, porque se forem cortando as pontas, no dia seguinte estão ainda maiores.





12 comentários:

Inês de Sousa disse...

Este texto é de assustar um bocadinho, confesso. Se há conhecidos que queiram usar informação do blogue para nos prejudicar, isso já se sabe. Agora estranhos? Muita gente com tempo livre, é o que é.

Imperatriz Sissi disse...

Medo! Felizmente, apesar de lidar no meu trabalho com alguma exposição pública, só apanhei um stalker. Assustou-me um pouco mas não devia ser muito má pessoa e acabou por desistir. Faltava-me agora apanhar um na blogosfera...lagarto, lagarto.

S* disse...

Quando tu queres, consegues ser mesmo sensata e profissional. Também vi essa reportagem e arrepiei-me com os exemplos. O stalking blogosférico pode ser perigoso, mas estes perseguidores só me dão é pena.

TehTeh disse...

piis nos em geral estamos realmmente super sujeitas a estes sujeitinhos e sujeitinhas, mas tu das-lhes bastante atenção até...

xoxo

Patife disse...

E as insónias que já tive à conta de stalkers. E concordo contigo. Tem mesmo de ser pela raiz. ;)

Petra disse...

Inês de Sousa: tens toda a razão, demasiado tempo livre, e eu acrescentaria, muitos macacos no sótão.
Imperatriz: oh então deves saber bem do que falei, felizmente que o teu se fartou!
Deve ser desgastante efectivamente!
S* viste a reportagem? super interessante não foi...
Até me arrepiei, se bem que no meu trabalho me deparo com uma ou outra vitima desses loucos, e não é nada fácil.
beijo a todas.

Petra disse...

TehTeh: referes que dou demasiada atenção? aos stalkers? aãh? Desafio-te então a colocar aqui os links do meu blog, onde abordo tal questão, a ponto de dar mostras de lhes dar assim tanta atenção.
Sendo que é a primeira vez que falo deste assunto em concreto, e dado que apenas me conheces do blog e só do blog, peço que me mostres onde é que insisto tanto nesta temática para que eu possa perceber o teu comentário. Obrigada.

Petra disse...

Patife: ui imagino as tuas insónias!!! bem-vindo de volta!

SuperSónica disse...

Que medo...nem saberia como lidar com uma situação assim.

oops!!! disse...

(gostei da aula...)

;)

Tanita disse...

Bolas há por aí pessoas mesmo malucas!
Bj** para ti querida.

Petra disse...

Super Sónica: infelizmente há gente muito descompensada.
Oops: bem aparecido!!! não foi uma aula, foi um texto escrito a toa...
Tanita: ainda no outro dia, falamos disso... enfim, muito tempo livre. beijo a todos.