3 de agosto de 2013

Da ignorância bacoca de certos seres.


Há dias, uma amiga minha escrevia no facebook algo assim: " Estou de férias em Trás-os-montes, rodeada de paz e belas paisagens".... Ora lá fui eu comentar, desejando-lhe umas óptimas férias na minha terra. Lá pelo meio de muitos comentários de votos de boas férias, estava uma pérola (infelizmente muito comum): "ohh miga, então foste para o fim do mundo? para o meio do nada?..." Por acaso conheço esta ave rara. Sei que pouco mais conhece para além de Lisboa, e que se algum dia passou dos arredores, foi por engano. E há uma linha bem grande que separa aquelas pessoas que não conhecem por não terem possibilidades, mas que adorariam ver outros lugares e aquelas que até podem dar uma volta pelo nosso país, mas que é preferível não ir mais longe do que a esquina da sua rua e cuspir baboseiras destas como se já tivessem dado volta ao mundo dentro de um balão! Provavelmente não sabem que em Trás-os-montes há praias fluviais lindíssimas, paisagens de cortar a respiração, uma comida deliciosa, e pessoas com uma generosidade e franqueza inigualáveis. Provavelmente não conhece a beleza e a calma do alentejo e a mágica ilha do pessegueiro em Porto Covo, nem as paisagens doces de Mértola ou a Pérola do litoral alentejano Vila Nova De Mil Fontes.".
 Não sabe a delícia que é nadar numa praia algarvia e ao fim do dia deliciar-se com umas ameijoas a Bolhão pato e comer um doce de amêndoa e fios de ovos".
Deve achar que o minho verdejante com as suas praias tão bonitas, é terra de ninguém e que só lá há 3 ou 4 casas.
 Nunca pôs um pé na bela e histórica Coimbra, cidade linda e maravilhosa onde me formei e passei alguns dos momentos mais felizes de que me recordo.
 Não sabe qual é o sabor das francesinhas, nem conhece a ribeira, a foz e o palácio de Cristal na minha querida invicta. Nem os jardins exóticos da Madeira e as paisagens cruas e intocáveis dos Açores. Não faz ideia da beleza e emoção de uma serra coberta de neve, de como é ouvir uma história ao pé da lareira, nunca se levantou as 6 da manhã para apanhar amoras para fazer licor e compota enquanto o sol nasce nos campos, etc etc.
Arrisco-me a dizer, que tais alminhas "dotadas de uma cultura de fazer inveja ao Marcelo Rebelo de Sousa, mesmo morando na capital, nunca tenham tido curiosidade de ir a Sintra "mágica e carregada de romantismo", e que pense que Monserrate fica num país estrangeiro qualquer.
   Acredito que se delicie dentro de um shoping, ou num "calmo e perfumado" passeio de autocarro", ou então que apenas tenha visto uma horta com alfaces e um cavalo ou uma vaca no mega piquenique do continente onde até vai o super Tonny"! A quem cospe este tipo de bacoradas totalmente desprovidas de conhecimento e vivências eu digo: Vivam e abram horizontes porque uma ervilha no lugar do cérebro, corre o risco de apodrecer.

13 comentários:

S* disse...

ahahah Oh minha linda, tu és tramada. Conseguiste escrever coisas tão lindas sobre o nosso país e proporcionaste-me uma gargalhada com a última frase!

teardrop disse...

Completamente de acordo contigo... A minha família materna é de Mértola, Mina de São Domingos. É lindo, mas provavelmente para algumas pessoas também é um fim do mundo. Não sabem o que perdem!

Same Old Guy disse...

Transmontana de pelo na venta!! é por isso que eu gosto de ti!!

All about lady Things disse...

Percebo perfeitamente a tua indignação. Eu posso dizer que conheço Portugal (quase) todo e, no entanto, tenho possibilidades para viajar para outros países.
Acho que há muita gente que do alto da sua ignorância não olha à sua volta e vê todas as paisagens extraordinárias que temos :)

Um grande beijinho,



All about Lady Things ♡



PS. Não percas o meu novo (e especial) post AQUI  :) ♡





A big <b

Imensidão dos dias disse...

Gostei muito deste teu post. Eu, com raízes em Trás-os-Montes, também ouvi muitas vezes falarem desse 'fim do mundo' e só posso dizer que essas pessoas não sabem definitivamente o que perdem. Beijinhos grandes

Inês disse...

Existe gente muito tapadinha....

Benedita disse...

Há gente muito pobre de espírito de facto!
Pois eu, mais do que poder conhecer Trás-Os-Montes, adorava viver lá! Eu sou das que gosta do fim-do-mundo... ;)
Beijos querida

Maria disse...

Gostei muito do texto. Sou também eu Transmontana, se bem que mais da beirinha do Douro ;)
Existe muita gente que acha que somos da terrinha e que a capital é que o melhor do país.
Pessoas pequeninas e ignorantes, se soubessem o bem que nos faz os ares do Marão e a simpatia e carinho das nossas gente... Moro em Lisboa porque a vida assim o quis, mas desejo todos os dias pode voltar à "terrinha".
Beijinhjos e parabéns pelo blog

Dear Daisy disse...

Andava eu há tanto tempo à procura de gente transmontana por aqui...
Adorei!!!

Vim pra ficar ;)
Beijinho

amigos das onze horas disse...

Mais valia estar calada...especialmente quando tem pés de barro.
Beijnhos

Inês de Sousa disse...

Vivem na ignorância. Preferia mil vezes ir passear para trás-os-montes ou para as terras alentejanas do que andar no meio de Lisboa a ver montras. Todas as cidades e zonas do nosso país têm locais lindíssimos para visitar, não somos "mundo" só na capital.

NMO disse...

ADORO minha amora! Podemos, de facto, conhecer tanto se arriscarmos andarmos mais um bocadinho além da nossa rua.

PT disse...

Ahahaha! Que fera! Que fúria.
Claro que PORTUGAL por inteiro é lindo. Não conheço metade do que mencionas mas adoraria. Respirar o ar da serra é MARAVILHOSO. Ver paisagens verdes e água azul... Em viagens encontram-se pessoas surpreendentes. Descobre-se coisas sobre nós mesmos e sobre a vida.

Mas acho que estás a extrapolar a partir de um comentário cliché. Assim como é de muitos pensar que Lisboa "tem tudo".

PS: provavelmente essa pessoa gostava de ter a mesma sorte que tu, que tens locais desses para onde ir. Cria de cidade por vezes atrofia no betão. Da próxima convida-a a ir junto, vais ver que nunca mais te larga ahah!