26 de junho de 2016

da amamentação

Tendo em conta a minha experiência de mãe de primeira viagem que vale o que vale... Sou totalmente a favor da amamentação. Nunca tive dores e ou problemas em dar de mamar, ela tem já 9 meses e continuo a amamentar algumas vezes por dia, isto é fora das refeições de sólidos que felizmente ela já come muito bem! No entanto percebo perfeitamente que existem mulheres que escolhem não o fazer por milhares de razões que lá está considero válidas: problemas de saúde, outras referem que o acto de amamentar lhes causa ansiedade / desconforto, problemas com a pega do bebé, entre outras! A única coisa que me custa a entender é o fundamentalismo a volta deste tema! A recriminação que algumas mulheres sofrem e as barbaridades que ouvem por não estarem a amamentar! Quando muitas vezes até o queriam fazer, mas a natureza não o permitiu... Eu concordo que o leite materno ajuda a evitar algumas doenças no bebé, fortalece a imunidade, para além de quando saímos com a criança se torna mais prático pois está ali na temperatura ideal, e não é preciso carregar recipientes, e toda a tralha necessária para a alimentação deles. Mas éste é o meu ponto de vista, talvez porque para mim não foi complicado! Mas para muitas é e será sempre um problema pelas mais diversas razões, por isso enoja-me verdadeiramente saber que há pessoas que desatam a dizer parvoíces e a apontar o dedo acerca de um assunto tão íntimo e pessoal que apenas só ao casal e principalmente a mulher diz respeito.

3 comentários:

*Bárbara* disse...

Eu sou a favor de cada mulher escolher o que considera ser o melhor para si e para o seu bebé. É um tema que gera uma polémica demasiado acesa que me transcende. Beijinhos minha querida!

Mary Brown disse...

Estamos ausentes algum tempo e tudo acontece. Parabéns pela bebé. Que tudo corra bem com ela e contigo. Também concordo que a amamentação é mais saudável mas cada cabeça sua sentença. Beijinhos. Lembro-me sempre de ti quando passo em Vila Flor, semanalmente.

Alexx M. disse...

Alô!
Olha, por aqui, a amamentação foi tudo menos prática e boa. Não correu mal, mas nunca me senti profundamente realizada com a mesma, tive dores no início, o Tiago não pegava na mama, chorava e berrava. E, quando vês o teu filho cheio de fome, como negar-lhe a comida que está ali mesmo ao lado sob a forma de biberão? Depois de chegarmos a casa, a coisa melhorou e passei a usar bicos de silicone. Mas o aspeto prático de que falas, comigo não não existiu: era remover a roupa e o sutiã do caminho, era pôr uma fralda por baixo da mama por causa do leite que escorria, era pôr o bico de silicone - uma catrefada de coisas em que pensar, de forma que nunca amamentei na rua, para mim era muito mais prático levar o biberão.
Sei que o leite materno é importantíssimo, fiz questão de tentar amamentar o meu filho, mas quando começou a doer muito, a transição para o leite artificial foi fácil. Já lá vai um ano e meio e tenho um menino super saudável, alegre, cheio de vitalidade e energia. Por isso, não me arrependo de nada. Faz-me contudo muita impressão a celeuma existente à volta deste assunto como dizes. Porque não deixamos cada pessoa escolher o seu próprio caminho?