14 de outubro de 2010

não se aguenta!

Sabem aquelas pessoas que passam a vida a lamentar-se?
- Ai que chove tanto e fico toda atacada da garganta!
- Ai que está tanto calor e não consigo dormir!
- Ai que sou tão desgraçado, tudo de mal me acontece, imagina que o tabaco que uso aumentou!
E quando nós, pacientemente perguntamos: Então como estás?
- Ha.... vai se andando..... "acrescentando expressão muito enjoada".
Pessoas que se referem como grandes mártires, a quem tudo de mal tem de calhar!
Que transformam pequenos precalços em terríveis acontecimentos!
Mas o pior, não é isto... O pior é que quando alguém se dispõe a dar uma força, a mostrar que se tentarmos, "fizermos algo"... A vida pode ter o sal, o açúcar, e o picante que quisermos se tivermos imaginação para tal... essas pessoas nos respondem com o ar mais desolado...
- Ah... é tarde, ah isso eu não faria tinha vergonha...........
Enfim, vidas desperdiçadas, comodismo de mais, e algum toque de masoquismo à mistura.
E não, não falo de alguém deprimido, ou com problemas de ansiedade e ou auto-estima...
Falo de gente com problemas que ajuda a criar, com frustrações que nada faz para mudar o marasmo que é a sua vida...
Pessoas que se habituam a ser escravizadas por maridos, filhos mal educados e mimados, pessoas que as coagem a fazer o que não desejam, mas que o comodismo as obriga a ceder sem piar.
são escravos dos seus problemas fictícios, e parece que no fundo gostam...
Porque é mais difícil tentar mudar, porque é complicado ser diferente, porque os outros podem falar.....
E assim se deixam cair sem pestanejar muitas vezes num poço que apesar de fundo e lamacento lhes é mais confortável.

7 comentários:

Poetic GIRL disse...

São engolidas pelos queixumes, são vidas muitas vezes desperdiçadas... é triste... bjs

Vera, a Loira disse...

Eu perdi toda a paciência para essas pessoas, e olha que estava a ler isto e a ver a cara de uma.

Beijoca Barbie mais linda.

teardrop disse...

Compreendo-te perfeitamente e, como não aguentava mais esse tipo de discurso todos os dias, meti-me ao caminho antes que ficasse doida...

S* disse...

Os chatinhos do raio...

Bruna in Wonderland disse...

"Não se aguenta" mesmo linda, haja paciência! Conheço tantas pessoas assim, cruzo-me com elas todos os dias. Para além de todas essas coisas que descreves, há ainda as que estão constantemente a queixar-se das toneladas de trabalho que têm, empenhando-se em serem vistas como verdadeiras mártires. Eu não tenho por hábito andar por aí a queixar-me, muito menos de trabalho a mais, pois até agradeço quando tenho muito (há por aí tanta gente desempregada)...Enfim, foi a minha contribuição para a tua reflexão. Beijinho linda

Petra Pink disse...

poetic: é isso mesmo, mas pensam que não ha solução... Gente resistente à mudança!
Vera: pois mulher, eu vejo a cara de umas poucas.
Teardrop: e fizeste tu muito bem!
S* chatos e doentios...
Bruna: e que boa e verdadeira reflexão! tem sempre de ser uns mártires do trabalho.... ai que sou tão escravo.... mas adoram porque o trabalho ainda será das poucas coisas que dá sentido a sua vida tão cinzenta! bjo a todas.

Anónimo disse...

Eu também não tenho paciência! Gosto de estar rodeada de pessoas bem dispostas, assim como tu petrinha!


Beijinhos

Leonor