22 de janeiro de 2009

Que país é este em que vivemos?




Como é que uma coisa que devia trazer tanta felicidade pode transformar a vida de uma pessoa num verdadeiro calvário da noite para o dia!

Tenho uma antiga colega de escola que viu a sua vida dar uma volta de 180 graus de um momento para o outro.

No passado mês de Maio de 2008 a minha amiga F. foi para o hospital de bragança dar à luz o seu primeiro filho.

Ela e o marido estavam muito felizes com a novidade de serem pais pela primeira vez.

Durante o trabalho de parto, a equipa médica que acompanhou a F. decidiu que ela teria que ser submetida a uma cesariana.

após o nascimento do filho, a F. sentiu dores fortíssimas que nenhum analgésico aliviava e teve febres muito altas.

Quando o Médico que a assistiu foi confrontado com esta situação que já se estendia à vários dias e se agravava cada vez mais, reagiu com indiferença afirmando que tudo aquilo era normal e que a F. devia ir embora.

Já em casa, a minha colega continuou a piorar de dia para dia!
Como as dores estavam impossíveis de suportar F deslocou-se ao centro de saúde da vila, onde lhe foi diagnosticada uma pequena infecção na cicatriz da cesariana, ao que lhe foi receitado um antibiótico.

Como a medicação não surtiu quaisquer efeito, F. e o marido voltaram ao hospital de bragança onde F. esteve mais três dias deitada e cheia de dores sem que lhe fizessem exames mais aprofundados.

No terceiro dia como ela já não parava de gritar com dores foi levada para o bloco operatório onde após alguns exames que já deviam ter sido feitos ha muito tempo perceberam finalmente que F. tinha apanhado uma bactéria muito resistente que já lhe havia destruido o útero e começava a afectar outros órgãos vizinhos!

Dado que já não havia muito a fazer, os órgãos reprodutores foram-lhe retirados bem como qualquer esperança de voltar a ter filhos e de seguida foi em estado muito grave para um hospital no Porto.

Actualmente F. continua nos cuidados intensivos impedida de acompanhar o crescimento do seu filho.

Nunca mais poderá voltar a trabalhar nem levar uma vida normal visto que este problema a tornou dependente a vários níveis.

Agora pergunto eu: que país é que temos, que médicos são estes que não dão ouvidos as queixas dos seus doentes e os negligenciam desta forma!

Este caso está a ser investigado pela direcção geral de saúde, pois para além de ter havido negligência por parte da equipa médica durante a cirurgia, não foi dado qualquer crédito aos sinais e queixas apresentados pela F.



Espero de todo coração que isto se resolva e que seja feita justiça!

Pelo que sei este não é o primeiro caso neste hospital e tem de ser feita alguma coisa para que acabem com esta vergonha.

Força F. um grande beijinho para ti!

Nunca percas aquela vivacidade que sempre te caracterizou tão bem.

15 comentários:

Mona Lisa disse...

Sinceramente...já nada me surpreende. É mesmo muita incompetência!! Tendo em conta que em Medicina entram só mesmo os melhores alunos, realmente não consigo perceber como é que saem de lá os maiores incompetentes. Existem muitíssimos casos desses..já lhes perdi a conta. Eu tenho um amigo que é atleta de alta competição..tinha de ser operado ao joelho direito...e quando saiu da operação viu que por engano foi operado do esquerdo, no qual não tinha problema nenhum! Excusado será dizer que neste momento tem problema nos dois e já não pode jogar. É mesmo uma vergonha, isso não existe em nenhum outro país....é impressionante.
Espero mesmo que a tua amiga melhore, que é o que interessa neste caso! beijinhos Petra**

Petra Pink disse...

É horrível mesmo Mona tanta incompetência i arrogância, muitas vezes acham que sabem tudo e por isso fazem ouvidos de mercador as queixas dos doentes.
Este caso é muito grave mesmo e nada lhe poderá devolver tudo que perdeu.
Beijo para ti

Saltos Altos Vermelhos disse...

Sabem, para medicina nem sempre vai quem tem vocação para aquilo e inteligência não chega para ser médico, pois existe aí muito psicopata assassino que é muito inteligente! Mas nestes casos (apesar de não fazer o tempo voltar)devem mesmo fazer queixa desse profissional para que se evite que pelo menos não aconteça a mais ninguém!
Muita força para a tua amiga!!!

Petra Pink disse...

Saltos altos, realmente o tempo não volta mas está a fazer-se tudo para que o médico pague bem pela sua arrugancia e incopetência.
Beijos e volta sempre ao eu cantinho.

Deisi disse...

Oi..não sei se você conhece, mas tenho um blog de sorteios e promoções, e estou fazendo um sorteio lá, Participe!!!

http://bahtrilegaltche.blogspot.com

Bjkas

Petra Pink disse...

Ok eu passarei por la quando puder beijinhos para ti

Aprendiz disse...

Olá, li o que escreveste e preciso de te contar três coisas:

1. tenho uma amiga que apanhou, também, uma bactéria multiresistente à penicilina e que teve uma septicemia, como a modelo de há umas semanas atrás. Infelizmente tiveram de lhe amputar ambas as pernas no IPO do Porto. No início a família estava muito revoltada e só acusava a equipa médica, depois percebeu que ela tinha tido 10% de probabilidade de se safar... e estava viva.

2. Portugal ocupa a 12º posição no ranking da OMS que, como sabes, depende da ONU. Temos, de facto, uma das melhores saúdes públicas do planeta, só que não sabemos. A medicina não resolve tudo, haverá sempre algo complexo que ultrapasse o conhecimento geral, e no caso citado os sintomas podiam ser banais. De facto, se todos os doentes forem observados em função das patologias que podem ter, não haveria sistema que aguentasse. Não estou a dizer que não tenha havido incompetência, não. Estou só a dizer que uma psicóloga clínica tem de saber que uma árvore não faz a floresta e que muitas vezes as pessoas (sobretudo os familiares dos doentes) não têm a percepção do problema e interpretam-no mal. É natural, não são médicos.

3. Quanto à arrogância... nisso tens toda a razão. Há, de facto, alguma arrogância quando se tem o conhecimento e é difícil partilhá-lo. Muitas das queixas feitas à Ordem evitavam-se se os médicos fossem mais tolerantes com quem sofre e com a sua ignorância. Mas muitos médicos não têm perfil para a humanidade que a função exige.

Beijos e tudo de bom para a tua amiga

P.S. Não, não sou médico!

Petra Pink disse...

Aprendiz

Sei muito bem que uma árvore não faz a floresta.... O que aconteceu neste caso é que os sintomas da minha colega não eram nada normais, estenderam-se durante dias e segundo várias testemunhas... os foi tratada com indiferensa pelo médico que a atendeu.
Por outro lado no hospital de bragança este não é o único caso...
Isto já se repetiu com outras mulheres.
Sei que um médico não pode ser detentor de toda a sabedoria nem pode adivinhar desde logo a gravidade do doente que tem na sua frente, mas pelo menos e digo em especial para o médico que a atendeu, que tivesse ouvido as suas queixas e tivesse dado alguma relevância logo no início em vez de a ter deiado 3 dias coma ferida aberta sem lhe fazer qualquer exame.
Beijos

Aprendiz disse...

A ser assim, a tua amiga só tem de fazer queixa na Ordem dos Médicos ou ao Ministério Público da sua zona. Pode, ainda, se sentir defraudada pelas decisões que venham a ser tomadas, recorrer ao tribunal europeu.
Espero, sinceramente, que tudo corra bem; isso sim, é importante! Ela que peça outras opiniões para além das que obteve em Bragança.

Beijinhos

P.S. Tive um blog onde assinava "João Mãos de Tesoura"; vi que gostaste do filme!

Petra Pink disse...

Aprendiz

Sim o marido dela já está a tratar de tudo isso e a queixa já foi feita e foi aberto um inquérito.
Ela está nos cuidados intensívos e quase sempre desacordada...
É a família dela e marido que têm andado a tratar da situação e não têm parado.
Sim adorei o filme Eduardo mãos de tesoura..
Era bem novinha quando assisti e gostei mesmo muito.
Beijinhos!
P.s Ja fui passear pelo teu blog!

Karlytus disse...

sera q anda por aí um amor desses q te impede de vires aqui dizer mais qq coisita? espero q sim.. é uma boa razao..

:)
beijinho azul

Petra Pink disse...

carlytus Obrigado, eheheheh tenho mesmo de pensar num novo post
beijos cor-de-rosa.

disse...

Petra, esta história tocou-me bastante...espero, do fundo do coração, que tudo corra pelo melhor...

Petra Pink disse...

B Felizmente a minha amiga já está curada e em casa e vai voltar a trabalhar.
Mesmo tendo ficado com sequelas vai voltar a ter uma vida mais ou menos normal.´Após tudo que se passou isto foi um milagre.
beijinhos e volta sempre.

Sara disse...

Cheguei a este post atravez do que dizes que finalmente ela recuperou, por isso já sei que felizmente ela já está a trabalhar e a puder viver em pleno o bebe dela.

Quanto ao que aconteceu, temos pessoas a exercer medicina que são autenticas bestas e s´se preocupam muitas vezes com os pacientes do privado que têm.