18 de maio de 2010

uma Paixão











O meu gosto pela culinária só surgiu na adolescência.





Apesar de desde que me entendo por gente viver ao pé dos tachos!





A minha mãe aprendeu a cozinhar em Angola com a mãe e a avó, herdou livros de receitas com centenas de anos, e é formadora de cozinheiros desde nova.





Lá em casa cozinhava-se muito!





Desde pratos africanos, às mais apetitosas especialidades portuguesas, enchidos, doces conventuais, bolos regionais etc.





Umas vezes a minha mãe estava simplesmente a ensinar alguém outras confeccionava para algum casamento ou festa importante que se realizasse!





Quando era pequenina ficava curiosa com todas aquelas verdadeiras obras de arte e tinha vontade de ir para o fogão, e mexer os tachos!





Contudo a minha mãe e irmãs só me deixavam ajudar a fazer as coisas mais fáceis pois como eu não via tinham medo que eu me queimasse!





Então como a brincadeira falava mais alto eu acabava por por de parte a vontade de fazer coisas mais complicadas na cozinha!





Entretanto durante umas férias de verão fui para um centro em Lisboa onde fazem reabilitação para invisuais e havia pessoas habilitadas para nos ensinar as actividades da vida diária tais como passar a ferro, lavar e estender roupa, e claro cozinhar!





Tratar da roupa, bem como limpar a casa, lavar louça, eu já sabia aos anos, pois foi coisa que sempre fiz no meu dia-a-dia!





A minha maior dificuldade sem dúvida era mexer no fogão dado que descascar e preparar os alimentos também o soube desde bem pequena, pois como já disse ajudava em quase tudo lá em casa!





Assim mal comecei a ter aulas na cozinha fiquei fascinada!





Há quem diga que está no sangue pois a minha irmã também gosta de cozinhar e até abriu um restaurante!





Logo que fiquei à vontade com o fogão e me apercebi que não havia perigo foi sempre a andar!





lool passava tardes na cozinha a fazer pratos novos, lia tudo que havia de livros de receitas em formato digital, e mais tarde vim a dar aulas de culinária!





Quando estudava em Coimbra lá na residência onde morava era eu quem ajudava as caloiras a fazer aqueles pratos mais básicos e quando havia jantaradas e o pessoal queria um prato mais elaborado tal como: bacalhau com natas, lasanha, caril ou até um arroz de pato era a Petra que fazia!





Ao início também ficavam apreensivas quando me viam mexer nas facas ou tirar do forno coisas a ferver. mas com o tempo elas habituaram-se!





Hoje ja na minha casa perco-me a fazer entradas, pratos de vários países, batidos, sobremesas, saladas combinadas de fruta e vegetais, tartes doces e salgadas, molhos etc etc!





Quem tem sorte nisto tudo? é o meu boyfriend e os meus amigos que são as cobaias de serviço!





Sinto que tenho muito a aprender ainda, mas com professoras como a minha mãe e a minha irmã C. sei que posso evoluir ainda mais!





Quando ando a navegar pela net, fico maravilhada com as coisas que podemos encontrar, prefiro de longe os sits brasileiros pois têm por hábito descrever as receitas de uma forma muito detalhada, e como não posso ver a imagem do prato isso ajuda-me imenso a perceber como devo fazer!





Bem e depois de mais um bocadinho da minha história, tenho a dizer que em breve colocarei novas receitas aqui no cantinho!





P.S como já disse uma vez, adoro ser psicóloga é o meu trabalho e amo o que faço! bem como também adorei ter tirado o curso de massagista, mas sinto que se fosse cozinheira de profissão não seria menos feliz!

20 comentários:

S* disse...

Gostava de saber cozinhar como tu. Só fazes coisas boas.

Imperator disse...

óh menina petra isto é lá hora de fazer um post sobre culinária????

agora tenho que andar aqui a salivar até à hora do almoço...

Anónimo disse...

É bom ver pessoas a fazer o que gosta de coração e fazem ver que não ha limitações para fazer-mos o que gostamos mesmo.
um beijo grade, Marta

Martinha disse...

adorava saber cozinhar assim :)

Dedos_Mágicos disse...

E que excelente cozinheira que tu és!
Bem dito caril de camarão que fizeste aqui em minha casa!
Se eu gostasse de cozinhar pedia-te umas aulinhas! lol
Mas já sabes que eu e o fogão é só uma relação de cortesia!
Beijinhos grandes

Petra Pink disse...

S* é preciso gostar mulher!
Imperator: pois fica entao a babar e espero que o teu almoço seja bom loll.
Marta: olha que quando estivermos juntas vais me ensinar a fazer o pão de queijo brasileiro!
Martinha: não é complicado, basta gostar como disse!
beijo a todos

Purple disse...

É óptimo ver que as paixões e as vocações ultrapassam qualquer barreira.

E da cozinha é mesmo preciso gostar muito, mas à medida que vamos ganhando prática tudo fica mais simples.

Beiju grande

Rui Caldeira disse...

Porra, fiquei com artroses no indicador só de andar com a rodinha do rato para baixo !

Poetic GIRL disse...

Neste post fiquei a saber um bocadinho mais de ti! Obrigada pela partilha e permita-me que te diga que te admiro. A minha mãe é invisual de uma vista, e vê muito mal da outra. Toda a vida lutou contra preconceitos de pessoas que não queriam que ela fizesse as coisas com receio que se magoasse que pegasse fogo à casa. A minha mãe lutou, deu a volta por cima, emigrou, teve filhos, tomou conta de crianças, faz costura (mais perfeita que muita gente que vê) e adora cozinhar e é uma excelente cozinheira. Tivesse eu herdado esse dom... um beijo enorme e desculpa me alongar. bjs

Sara* disse...

Eu desenrasco-me bem, mas no dia a dia não perco muito tempo na cozinha, talvez mais aos fins de semana e jantarada para amigos

Petra Pink disse...

Dedos_mágicos: pois e o vinho que bebemos tambem foi do melhor lool
Rui caldeira: poe um pouco de voltaren que isso passa...
Purple sim tento e tenho conseguido.
Poetic: pois ainda bem que atua mãe se conseguiu afirmar, afinal uma limitação não nos impede de fazer uma vida normal.
Sara* eu tenho dias q nao tenho paciencia, no entanto normalmente gosto sempre de fazer alguma coisita!
beijo a todos-

Bruna in Wonderland disse...

Ah pois, tenho saudades dos teus cozinhados, podes crer que sim!
Beijinho

Jana disse...

Ainda não tive o privilégio de comer alguma coisa que fosse feita por ti... mas se formos a ver pelo histórico da familia bem que posso salivar!!

Petra Pink disse...

Bruna: pois que saudades de coimbra, das nossas jantaradas, das castanhas assadas e da geropiga, e dos lanches de brigadeiros que eu fazia para nós na altura de exames!
mas em breve irei a madeira e posso voltar a cozinhar para ti e para a leo! bjooo.
Jana pois hasde provar! sei que também és uma excelente cozinheira!
mas apósto que ja provaste alguma coisa da minha mãe la em casa da C.! beijo enorme!

Me disse...

És verdadeiramente fantástica! Não consigo deixar de me surpreender com a tua forma de estar e de viver!

Bisouxxx

Anónimo disse...

E esta ordinária com tanto que cozinha, não engorda!
Peste!
já agora, tenho saudades do lombo com castanhas!
já tentei fazer como te vi fazer e não sai com o mesmo sabor
Beijo
Inês

Petra Pink disse...

Me: bem-vinda!
como ja disse no teu blog, não sou fantástica, simplesmente tento ultrapassar as dificuldades...
E tal como tu, tenho uma família que contribuiu para que eu fosse o que sou hoje.
beijo e obrigado pelo teu comentário.
Inês: pois não engordo milheri é da ruindade... as tantas se não ficou igual é porque te esqueceste de algum ingrediente fundamental...
seria a laranja ou o alecrim?
Vou fazer em breve depois ligo pa vires comer sua parola loll

Anónimo disse...

Bem se não for pedir muito, um dia destes deixa aqui umas dicas para saladinhas de verão!
é que as tuas são tão deliciosas e apesar de ja me teres explicado como é que temperas se eu vir aqui escrito é mais facil de me lembrar!
Amei aquela que leva alface, papaia, pinhões e que temperas com coentros!
Eu sei que tem muita mais coisas, mas por não me lembrar é que peço.
beijo
Pilar

Arame disse...

Olá,conheci o teu blog recentemente..Bem a cozinhar com essa vontade..quem me dera.!
Parabens!

Petra Pink disse...

Pilar: a salada faz-se assim:
ingredientes: alface, rúcula, papaia, ananás, beterraba cozida, rebentos de soja, pepino, couve roxa, tomate cereja e "mais algo que queiras ou gostes".
Tudo bem lavado e amanhado.
Os tomatinhos recomendo abertos em metades.
depois tempera tudo com: orégãos, salsa, coentros, um fio de azeite, umas pingas de vinagre, flor de sal e grãos de mostarda.
Arame: sim é preciso ter vontade!
beijo e volta sempre!
bjo